domingo, 17 de maio de 2009

Libertação

Quando a multidão, que há de chegar, estiver toda, toda, nas ruas,
ninguém mais se preocupará com o fio inquieto ou torturado de meus pensamentos.
O meu vulto não projetará nenhuma sombra ao redor de mim.
Ninguém procurará compreender, ninguém!
Certamente o sentido de minha derrota há de pairar como um signo trágico
[sobre a cabeça de cada um deles,
mas será também como um signo inútil em que ninguém atenta.
Ah, então eu serei livre, livre,
e, antes de mim, como depois de mim, todos os mistérios poderão permanecer invioláveis.
Emílio Moura

3 comentários:

  1. BOAAAAAAAAAAAAA semana..MIOOOOOOOOOO AMOREEEEEEEEEE
    Ame as pessoas
    ao seu redor,
    diga-lhes o quanto elas
    significam para você,
    perceba que a felicidade
    é uma coisa tão simples,
    que você pode alcançá-la
    num só gesto.
    Fica na paz...
    Bjus eternos e infinitos...

    ResponderExcluir
  2. Sil,

    Há um lindo selinho esperando por você la no "Em-prosa-e-verso. Por favor, dê uma passadinha la, para retira-lo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Gostei desta libertação.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderExcluir