terça-feira, 29 de maio de 2012

À Tua Espera



Estou diariamente à tua espera
como quem espera um astro pela noite

Defino-te em segredos
Revejo-te em memória

Invejo-te
Construo a tua boca sem palavras
Construo este silêncio em que me prendo.
João Rui de Sousa

Nenhum comentário:

Postar um comentário