quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Insônia


 Silêncio.
Madrugada.
Rua vazia.
Uma lua branca de linho
estendida no escuro,
sobre o nada.
Num momento insone,
conversam confidentes
Presente, Passado, Futuro.
Um pensamento corta o espaço
versejando a esmo.
Escuto passos:
é meu coração abrindo a porta de mim mesmo.
Flora Figueiredo

3 comentários:

  1. ...ardiendo
    estíos
    de pasión.


    TE SIGO :

    INFINITO PARTICULAR


    con todo
    mi corazón
    desde :

    HORAS ROTAS


    prendidas
    ahora
    para compartir
    ya contigo .




    Saludos con afecto :



    j.r.s.

    ResponderExcluir
  2. Oi , Sil !

    Obrigada pelo carinho da visita.
    Adorei ...

    Flora é maravilhosa !
    Lindo isso ;
    "é meu coração abrindo a porta de mim mesmo."


    BjO e um Domingo se Paz ...

    ResponderExcluir
  3. Fico sempre encantado com sua visita. E com seu blog também.
    Obrigado pelos comentários tão gentis. E que beleza se pode encontrar aqui.
    Parabéns.
    bjos.w

    ResponderExcluir