domingo, 12 de agosto de 2012

Cisnes


Este cansaço de passar como que atado
a coisas que ainda não foram feitas,
parece o caminho incriado do cisne.

E o morrer, esse desapegar-se
do fundo em que diariamente estamos,
seu tímido abandonar-se às águas

que mansamente o acolhem e por serem
felizes e já passadas, onda a onda,
sob seu corpo se retraem;

então, firme e tranqüilo,
com realeza e crescente segurança,
abandona-se o cisne ao deslizar.
Rainer Maria Rilke

Um comentário:

  1. Oiiii... passei pra te avisar que terá sorteio em meu blog, particpe!!!
    Blog Pensando e Aprendendo
    http://sandraduarteborges.blogspot.com.br

    Se quiser participar apenas uma vez é só participar do Blog e me deixar um comentário, se quiser participar duas vezes coloque o meu selinho na lateral do seu blog de forma bastante visível e me deixe o seu link, no comentário que fará pra mim...

    Boa Sorte!!!!
    Sandra

    ResponderExcluir