quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Amar-te


E porque
Num dia de sol avivador
Os caracóis e os girassóis resolvessem
Assemelhar-se a ti
E teu suor fazer-se cheiro de cio;
Te amei!

E porque
Num dia de frio intenso
As santas e as mantas resolvessem
Proteger a ti
E teu calor fazer-se alívio à saudade;
Te amei!

E porque
Num dia de chuva abundante
As espinhas e as linhas resolvessem
Delinear a ti
E teu ardor fazer-se lágrimas em teu prazer;
Te amei!

E porque
Num dia de abandono lancinante
Recebeste-me com braços aveludados
Fazendo-me o teu favorito
E me fazendo de ti
teu cio,
tua saudade,
teu prazer;
Te amei!

Acima de tudo;
Mais do que tudo!
Oswaldo Antônio Begiato

Nenhum comentário:

Postar um comentário